3º dia – Comenius: Viagem matemática a Guimarães

– 14:00 horas, Escola Secundária de Lousada, destino Guimarães… 44 pessoas de duas comunidades ibéricas partem para a “Cidade Berço”  matemático de Portugal. As vozes continuam céticas?! Não há que duvidar…

A Penha foi o nosso primeiro local de visita. Lá do alto alunos e professores percorreram com o olhar todo um horizonte geométrico estendido até ao Gerês. Seria possível calcular a área daquela extensão? Sim, claro.  Responderam  alguns dos nossos alunos mais atentos, acrescentando que esses estudos são feitos através de fotografia aérea e de Cartometria que é o ramo da cartografia que se ocupa das medições efetuadas sobre mapas, designadamente  na medição de ângulos e direções, distâncias, áreas, volumes e contagem de número de objetos.  Continuámos o nosso percurso observando os sólidos que se intersetavam connosco. Não pudemos deixar de reparar nas pedras esféricas que dormiam a sesta, nos prismas e pirâmides da torre da Igreja que espreitavam os convidados de um casamento, nos cilindros e octaedros que os convidados envergavam, num misto de cor e movimento que fizeram a delícia dos nossos olhos e rasgaram sorrisos nas nossas faces.

A segunda etapa desta viagem fez-se pelo Paço dos  Duques, seguida do Castelo e desaguando na Praça da Oliveira.  Que bela cidade! Que interessante mescla entre o nosso passado, presente e futuro. As flores dos vasos reclinando-se sobre as retas férreas das varandas, as nossas mãos tocando coordenadas cartesianas de parábolas e os nossos pés percorrendo gráficos de funções afins decrescentes.
A viagem de regresso a Lousada ficou marcada pela alegria dos membros deste nosso Clube de Matemática

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

2º dia- Comenius: Viagem matemática a Vila Nova de Foz Côa

À hora combinada do dia 27 de abril, 8:30 horas, este Clube Matemático Internacional  lá se encontrou, uma vez mais, para uma nova aventura matemática!

Para as vozes que questionaram a matemática deste passeio que fique bem claro que se tratou de uma viagem matemática por um cone do tempo que nos levou ao Paleolítico!  Não foi um Buraco Negro que nos engoliu… foi um Feixe de Luz! A Luz é uma onda eletromagnética cujo comprimento se encontra num determinado intervalo, dentro do qual o olho humano é sensível! Em meios homogéneos a luz propaga-se em trajetórias retilíneas e em meios não homogéneos a luz pode descrever trajetórias curvas. Foram precisamente estes dois tipos de trajetória que nos proporcionaram apreciar toda a beleza do Douro Vinhateiro. Conduzidos como que por semirretas paralelas com origem em Caíde de Rei fomos levados por aquele vale em V –  operador  lógico de disjunção escolhido para unir e reunir as duas margens, os dois clubes e os dois países durante todo o passeio- até Freixo de Numão …   Os alunos do 3º ciclo foram convidados a registar toda a geometria variável dos socalcos, obrigados a determinar os declives íngremes daquela montanha xistosa e a identificar a posição relativa de todos os planos e retas observados

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de uma pausa para um almoço merecido esgueirámos-nos por entre planos concorrentes oblíquos cujas  interseções formavam as faces de um poliedro  irregular. Já na célula escura fomos sujeitos a um processo de telecinese que nos colocou de imediato a viver no Paleolítico.  Lá, no Paleolítico, não havia toques de entrada na sala de aula, nem  tão pouco toques de saída! No entanto, todos eram pontuais e escutavam atentos os seus professores. As salas de aula desse tempo já estavam apetrechadas de quadros de ardósia em que alunos e professores construíam figuras e repetiam-nas recorrendo a vetores. Os alunos mais persistentes conseguiam obter figuras isométricas com grande precisão! Espantoso!

De novo no século XXI, apanhámos dois segmentos de reta  no Pocinho  que nos trouxeram a Caíde, mesmo que uma Régua se tivesse intersetado com o nosso caminho…

1º Dia – Comenius: Peddy-paper matemático

Neste primeiro dia de intercâmbio entre a nossa escola e a Escola da Ribeira não demos tréguas à chuva! O nosso peddy-paper foi maravilhoso, as nossas equipas fantásticas e os colaboradores fabulosos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas afinal o que é necessário para um peddy-paper?

Desafios matemáticos, jogos tradicionais, provas de dança, voltinhas no ski, origamis extraordinários, colaboradores de primeira, muita vontade de rir e alunos cheios de energia..

Escola Secundária de Lousada em 9º lugar no EQUAmat 2012

E foi hoje que 30 alunos da nossa escola participaram no EQUAmat 2012, em Aveiro. A participação das nossas equipas foi excelente, tendo colocado a Escola Secundária de Lousada num brilhante 9º lugar, num total de 177 escolas participantes.

Parabéns aos nossos jovens matemáticos!

Ficam aqui as classificações, enquanto aguardamos pelas fotografias…

Tarde dos SSS=S

Este slideshow necessita de JavaScript.

Porquê, Tarde dos SSS=S?! Sessão de Estudo seguida de Sorteio, seguida de SuperT=Sensacional!

Iniciámos esta tarde a estudar a Circunferência, os Volumes, as Equações e os Triângulos… muito empenho e dedicação foi o que se viu  neste primeiro momento. Logo de imediato realizámos o nosso campeonato Inter-turmas de SuperT. Este campeonato ficou marcado por entusiasmo, animação e competições muito renhidas. Apesar de terem ficado apurados apenas 6 alunos que irão participar na final on-line, uma coisa é certa, na nossa escola há muitos talentos do cálculo mental!

Os alunos campeões e vice-campeões são:

Luis Pedro Ferreira e Cláudia Machado, ambos do 9º E ;

Sofia Correia, do 8ºA e João Bandarra, do 8ºE;

Paulo Moreira do 7ºC e Francisco Loureiro do 7ºE.

Finalmente, ou se quiserem, em simultâneo, sorteámos os alunos que irão participar no 2º ano do IVG – Maths Club, no âmbito do Projeto Comenius.

Perceberam o porquê da Tarde ter sido Sensacional?

É verdade, ao S do resultado temos de subtrair SAeDSem Andriana e Daniel que estão na Galiza a mostrar o que fazemos nas nossas Tardes da Matemática

Resultados do Canguru Matemático Sem Fronteiras -categoria Benjamim

No dia 15 de Março participaram no Canguru Matemático Sem Fronteiras, 78 alunos, dos quais 55 participaram na Categoria Benjamim.

Aqui ficam os resultados da escola! Parabéns aos participantes!

Em breve ficaremos a conhecer os resultados da Categoria Cadete.